59% das PME têm créditos incobráveis

Comentário Ld: este é um dos grandes problemas das empresas portuguesas, que em muito afecta a sua rentabilidade e liquidez. Enquanto culturalmente não for possível inverter a situação, temos que nos socorrer dos melhores instrumentos de gestão para minimizar o impacto financeiro deste problema!


 

Informação bancária e relatórios de crédito são instrumentos mais usados para gerir o risco

O estudo, realizado pela Deloitte, entre abril de 2019 e março desde ano, junto de 1.766 PME portuguesas, no âmbito do projeto AEP Link, concluiu que “59% das PME portuguesas inquiridas têm créditos incobráveis, sendo que 95% têm origem em operações nacionais”.

Num comunicado, a AEP adiantou que “49% destas empresas têm mais de 50% das vendas a crédito a clientes sobre o total do volume de negócios”, sendo que “49% das PME inquiridas recorrem a fontes de informação externa para gerir o risco da sua carteira, sendo a informação bancária (50%) e os relatórios de crédito (30%) os principais instrumentos utilizados”.

O estudo analisou ainda “a liquidez e as atividades de prospeção de clientes das PME, concluindo, no que respeita a instrumentos de liquidez, que os bancos são o principal meio utilizado pelas PME (68%), seguindo-se o crédito de fornecedores (31%)”, de acordo com a mesma nota.

 

Fonte: Eco.pt, editado por Pedro Duarte

Cerca de 60% das PME portuguesas têm créditos incobráveis, revela inquérito da AEP

 

Share this post